O ambiente familiar constrói-se e dá trabalho; exige a morte do egoísmo e faz-se de coisas pequenas

Batalha naval

Ano de 2014. Estamos na era das Playstations, dos jogos online e das Wii (tive que ir à Internet confirmar como é que se escrevia) ou seja, parece que já só é possível jogar seja o que for à frente de um ecrã, maior ou menor, dependendo do equipamento, e carregando energicamente em botões ou [...]

Saber escutar

saber escutar

Escutar é, naturalmente, uma demonstração de amor. Uma demonstração de genuíno interesse pela pessoa amada. Deixar de escutar é, simplificando, começar a deixar de amar. Porque ainda que possa parecer exagerado, quando marido e mulher não se escutam, estão a começar a perder o respeito um pelo outro. E sem respeito, não há amor ? excepto nas sociedades da caverna onde a marretada era uma demonstração de carinho.

Individualismo e solidão

individualismo

Com esta filosofia de vida, pouco a pouco e sem darem por isso, foram-se distanciando um do outro. Habituaram-se a uma desunião que não reconheciam como tal. Consideravam que nunca “incomodar” o outro era um sinal de verdadeiro amor. Pensavam que, pelo simples facto de viverem debaixo do mesmo tecto, existiria sempre uma intensa união entre eles.

É tão bom ser pequenino

Geralmente não é muito difícil casar, ter filhos, uma casa para viver. Mas depois de se conseguir isso podemos chegar à conclusão de que é muitíssimo difícil construir uma família. É talvez como ter já os tijolos e, no entanto, sentirmo-nos incapazes de encontrar o cimento que os una, lhes dê forma, consistência e identidade.