Partem caravelas

Uma criança é, antes de mais, um dom. O dom mais belo que uma mulher pode oferecer ao marido; o dom mais belo que um homem pode oferecer à sua mulher; o dom mais belo que uma família pode oferecer à sociedade.

É verdade que um filho que nasce não produz nada de material, e que não recebemos grande ajuda do Estado, e que teremos de gastar muito dinheiro com ele. Mas, ao mesmo tempo, um filho é um poderoso estímulo para os pais, que desejam oferecer-lhe um ambiente agradável, uma boa educação, roupa, férias.

É também um estímulo para os poderes públicos, que terão de se modernizar, de melhorar as infra-estruturas e o sistema educativo.

Ler o texto completo

Paulo Geraldo